29 de dezembro de 2010

REPASSANDO: GOVERNO VAI DOBRAR VALOR DAS GRATIFICAÇÕES DE REDUÇÃO DE ÍNDICE CRIMINAL

A Secretaria estadual de Segurança (Seseg) decidiu dobrar os valores das gratificações pagas pelo alcance das metas de redução dos índices criminais. Os policiais civis e militares que trabalharem na Área de Segurança Pública (Aisp) com os números mais baixos, no primeiro semestre de 2011, ganharão R$ 3 mil. Os agentes da segunda melhor Aisp, nos mesmos critérios, terão direito a R$ 2 mil. O terceiro colocado, a R$ 1.500. Todos os funcionários dos batalhões e delegacias que apenas alcançarem suas metas receberão R$ 1 mil.

Outra mudança significativa aconteceu no critério de avaliação dos objetivos estabelecidos pela Seseg. O órgão alterou o chamado "Plano de Metas e Acompanhamento de Resultados". A partir do primeiro semestre de 2011, será adotado o conceito de letalidade violenta, no lugar dos homicídios dolosos (assassinato com intenção de matar). O novo item será representado pela soma de homicídio doloso + latrocínio (roubo seguido de morte) + auto de resistência (morte em confronto) + lesão corporal seguida de morte. Os roubos de carro e de rua continuam sendo considerados como antes.

Cada Aisp terá uma meta específica, mas a Seseg determinou um número médio para ser alcançado por todo o Estado do Rio:

Letalidade violenta - reduzir em 6,67% (a meta anterior de homicídio doloso era reduzir 6,37%);

Roubo de veículos - reduzir em 5,13% (a meta anterior era de 4,36%);

Roubo de rua - reduzir 4,64% (a meta anterior para roubo de rua era de 4,22%).



Postado originalmente por SOBREVIVENTE NA PMERJ no SOBREVIVENTE NA PMERJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20