PESQUISAR ESTE BLOG

30 de outubro de 2010

SERRA OU DILMA? PT OU PSDB? PENSE.

Eis aí uma questão que, dias atrás, tem perturbado o sono de quase 136 milhões de brasileiros aptos (e obrigados) a votar, neste domingo, dia 31 de outubro: à quem entregar, o poder de governar este país de proporções continentais pelos próximos quatro anos?

Difícil resposta. E muito menos procuro aqui emitir opinião ou juízo de valor. O voto, como sufrágio universal,  é secreto, único e sério. É deste que, obteremos o ganho esperado, ao oferecer o voto de confiança, seja àquele ou a este candidato, à Presidencia da República Federativa do Brasil.

No entanto, escolher é difícil. Ou está sendo difícil. Em um contexto geral, os dois candidatos à Presidência são fracos, cada um com suas falhas tanto políticas como pessoais. E não pense que as pessoais não devem ser ponto foco para a nossa escolha. Mesmo tendo em sã consciência que todos nós somos humanos e somos tendentes ao erro eventual e inevitável, devemos saber escolher. No entanto, deve-se ter em mente que dentro desta escolha está nosso futuro, como cidadão, possuidor de deveres e direitos.

E nestes cinco anos como servidor público deste Estado, pude perceber com muito mais facilidade, que alguns possuem mais deveres do que direitos e vice-versa. E é exatamente neste ponto onde nasce a injustiça social. E sabe onde a injustiça social nasce? No voto mau pensado. O exercício deste ato? É amanhã.

Portanto pense. Não para votar somente. Não em si próprio. Mas no próximo. Pode parecer difícil neste mundo incentivado pelo consumismo e pelo capitalismo. Mas pelo menos tente. Uns terão mais facilidade. Outros, mais dificuildade. Somente assim alcançaremos o esperado.

O PT é contra a PEC 300? O Serra é a favor da privatização da Petrobrás? Bem... Será que a resposta dessas questões devem ser o norte para decidirmos quem é o melhor? 

Pense.

A vida é feita de escolhas. Reflita. Vote. Consciente.

Que vença o melhor (ou o menos pior). 


23 de outubro de 2010

MAIS UM COLEGA DE FARDA ASSASSINADO

Apesar de trabalhar em batalhão operacional e conhecer os riscos deste imensa favela dominada pelo tráfico, ainda tem policial militar morrendo. O meu tom de raiva pode paracer insano, mas eu não admito que ainda há papa mike morrendo e ainda por cima, por ter entrado em favela por engano. Meu Deus, o que está acontecendo? Caros senhores, ISTO AQUI É O RIO DE JANEIRO!!! UMA FAVELA DOMINADA POR VAGABUNDOS!

Quando ouvimos de nossos colegas de serviço que a pista está salgada é porque está salgada mesmo. Não está dando para dar mole. Entretanto e, infelizmente, ainda perdemos colegas para a criminalidade e para a "segurança" pública de cabral.

E enquanto o PT não arruina de vez com a segurança pública do país, podemos tentar votar no Serra (menos pior) para impedir que pelo menos, o país seja governado por uma curiosa da vida.

O PT é contra  a PEC 300. Ou seja: esta história de piso salarial nacional para os policiais é papo furado. Não caiam neste conto. O Serra é contra o PRONASCI. Mas ele terá que engolir esta Lei, já que ela tem validade até o fim do programa, previsto para 2016. Então não existe isso de "ele vai cortar a bolsa". Isso não existe. E tem mais: precisamos da PEC, caros senhores. A bolsa não vai ser cortada pelo Serra. A Dilma é eleitoreira, despreparada, curiosa.

E quanto ao nobre colega assassinado, fica aqui minhas condolências à família do policial. E que fique de alerta para aqueles que ainda não sabem que a coisa está fervendo. Até para quem está se cuidando a coisa tá ruim. Imaginem o restante.

Deus nos ajude.

Para saber mais clique aqui.

20 de outubro de 2010

SOBRE A PEC 430 E A POLÍCIA ÚNICA

Muito se fala em unificação e ciclo completo de polícia. E estamos ficando um pouco entediados de tanta PEC tramitando. No entanto, isso é bom. Nunca houve tantas propostas direcionadas a segurança pública brasileira, afim de modificar a atual situação de lamúria em que se encontra, principalmente no que tange às instituições militares.

As corporações estaduais militares (Polícias e Corpos de Bombeiros) estão falidas. Literalmente. Estão sem função e/ou cobrindo outros órgãos, mas não com o intuito de auxiliar e sim, de "substituir" aquele órgão. Somos obrigados a fazer de tudo, sem qualquer tipo de remuneração especial. Os bombeiros, que foram colocados no lugar dos motoristas da SAMU, simplesmente porque são militares. Os motoristas, celetistas, foram demitidos. É mais fácil colocar um militar lá. É de graça para o Estado. Mas....o militar não é do Estado? O que ele então estaria fazendo trabalhando para o município? Sinceramente não sei. Vamos rasgar a Constituição.

Nós, Policiais Militares, somos obrigados a fazer o impossível. Turnos de 14, 16, 18 horas de trabalho. Ininterruptos. Em condições desumanas. Horário para entrar nós temos. Mas para sair... Nossa escala de serviço assim diz: "Horário de apresentação: de 08:00 ao término". Isso mesmo senhores. E sem hora extra remunerada. Somos escravos. Sem contar o regulamento, arbitrário, indigno. Sentimos uma angustia diária, que dá vontade de vomitar na cara de nossos chefes. E a ignorância predomina em nossos ambientes de trabalho. E tudo deve vir acompanhado de um "Sim, Senhor", ao final. 

Sou a favor da desmilitarização deste lixo que se intitula polícia. E do banimento eterno dos oficiais de polícia. Só servem para encarecer a folha de pagamento, já que são uns inuteis e não servem para nada. Nada mesmo.

A PEC 430 é a solução definitiva para um monte de problemas. De uma tacada só acabaríamos com este mal que envenena a segurança nacional: a Polícia Militar.

Este parecer (post anterior) vai de encontro à PEC 21/2005, cujo relator, o Senador Romeu Tuma (que passa por graves problemas de saúde), doravante optou pela rejeição da proposta da unificação.

Mas, esta PEC, que foi apensada a PEC 432, tem um relator isento, e quer estirpar os oficiais superiores das instituições militares. Ele não tem rabo preso com os estrelas, estrelas estes que não querem de jeito nenhum perder a mamata (combustível gratuito, motorista particular e um sem-número de benefícios que, diga-se de passagem, não são dignos de merecerem).

Eu aposto todas as minhas fichas nesta PEC. A Polícia Única dos Estados é a solução para o fim desta babaquice chamada Polícia Militar. Devemos ter uma polícia unificada, civil, de ciclo completo, para pelo menos começar a pensar em estratégias e planos de melhorias na área da segurança pública.

Chega de arbritariedades. Chega de gente ignorante no poder por causa de estrelas.  A população merece muito mais do que esta instituição falida e acabada que se intitula parte de um sistema de Segurança Pública.

Hoje a Polícia Militar é um faz de contas, que atende a todos os outros órgãos, através de nós, praças de polícia, sob pena de sermos punidos por um regulamento arbitrário e ultrapassado.

Chega.

Democracia já.

Queremos horas extras. Queremos escala definida. Queremos ser bem remunerados.

Chega de bico na folga. Chega disto tudo. NÓS NÃO AGUENTAMOS MAIS.

PEC 430 (POLÍCIA ÚNICA) TEM PARECER FAVORÁVEL

COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO E JUSTIÇA E DE CIDADANIA
PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO N.º 430, DE 2009
 
Altera a Constituição Federal para dispor sobre a Polícia e Corpos de Bombeiros dos Estados e do Distrito Federal e Territórios, confere atribuições às Guardas Municipais e dá outras providências.

Autor: Deputado Celso Russomanno e outros
Relator: Deputado Mendes Ribeiro Filho

I - RELATÓRIO

O objeto da PEC em apreço é alterar os artigos 21, 22, 24, 32, 61 e 144, da Constituição Federal, para unificar as polícias dos Estados e do Distrito Federal em uma nova polícia, em uma única força, com todos os seguimentos e estrutura necessários ao acertado enfrentamento do crime.

O autor justifica a proposta apontando a extrema dificuldade com que a população do nosso País vem convivendo a crescente criminalidade e com a organização dos criminosos.

Argumenta ainda o autor que “nos deparamos, em praticamente todos os Estados, com polícias mal remuneradas, desequipadas e desvalorizadas, que agonizam com a absoluta falta de condições para o efetivo combate à criminalidade. Somado a esses fatores, ainda verificamos a sobreposição de atuação, duplicidade de estrutura física e uma verdadeira desorganização no que concerne ao emprego da força de cada uma das instituições, em face de comandos distintos que, muitas das vezes, ao invés do trabalho integrado, acabam por disputarem espaço.”

Para dar efetividade ao proposto, de uma nova estrutura policial, o autor resume as principais mudanças que constam da presente PEC;

“Para tanto, primeiramente, desconstituiremos as polícias civis e militares dos Estados e do Distrito Federal, para constituir uma nova polícia, desmilitarizada e condizente ao trato para com o cidadão brasileiro, cujo comando será único em cada ente federativo, subordinado diretamente ao seu governador, que nomeará o seu dirigente, dentre seus próprios membros, para mandato de dois anos, após a aprovação pela respectiva Câmara ou Assembléia Legislativa.

Visando a correta composição da nova polícia, estabelecemos a possibilidade de transposição dos cargos hoje existentes para os novos cargos, cuja estrutura básica também disciplinamos, de forma a atender às principais nuances do exercício da segurança pública.

Disciplinamos que o novo Delegado de Polícia figurará como dirigente, auxiliado pelos Investigadores, Escrivães, Policiais e Peritos, estes últimos com autonomia técnico-funcional. Na busca por uma polícia hígida e motivada, também estabelecemos a reserva para os demais integrantes, de cinqüenta por cento das vagas para provimento dos cargos superiores, permitindo-lhes a progressão dentro da instituição, porém submetidos ao mesmo certame externo e mantida a oxigenação da instituição pelos demais cinqüenta por cento das vagas voltadas ao provimento externo.

Neste diapasão, vislumbramos o nascimento de uma polícia forte e atuante e, para tanto, se faz necessário acurado controle, fator que entendemos suprido pela criação de um conselho poderozo e multifacetário, com corregedoria nacional e ouvidorias espalhadas por todos os entes federativos.”

Quanto aos corpos de bombeiros , a proposta pretende desmilitarizar onde ainda é integrante das polícias militares dos Estados.

Encontra-se apensada à PEC 430/09, a PEC 432/09, de autoria do Dep. Marcelo Itagiba e outros, que unifica as Polícias Civis e Militares dos Estados e do Distrito Federal; dispõe sobre a desmilitarização dos Corpos de Bombeiros e confere novas atribuições às Guardas Municipais, matéria semelhante `a primeira.

Compete a esta Comissão pronunciar-se, preliminarmente, sobre a admissibilidade das propostas de emenda à Constituição, a teor do que estabelecem os arts. 32, IV, “b”, e 202, caput, ambos do Regimento Interno.

É o relatório.

II - VOTO DO RELATOR
As propostas de emenda à Constituição em exame atendem aos requisitos constitucionais do § 4.º, art. 60, não se vislumbrando em suas disposições nenhuma tendência para abolição da forma federativa do Estado, do voto direto, secreto, universal e periódico, da separação dos Poderes ou dos direitos e garantias individuais.

Não se verificam, também, quaisquer incompatibilidades entre as alterações que se pretendem fazer e os demais princípios e normas fundamentais que alicerçam a Constituição vigente. O País não está sob estado de sítio, estado de defesa e nem intervenção federal (§ 1.º, art. 60, CF).

As matérias tratadas nas propostas não foram objeto de nenhuma outra que tenha sido rejeitada ou tida por prejudicada na presente sessão legislativa, não se aplicando, portanto, o impedimento de que trata o § 5.º, art. 60, do texto constitucional.

A exigência de subscrição por no mínimo um terço do total de membros da Casa (inciso I, art. 60, CF) foi observada, segundo se infere dos levantamentos realizados pela Secretaria-Geral da Mesa.

Isto posto, nosso voto é no sentido da admissibilidade das Propostas de Emenda à Constituição n.º 430 e n.º 432, ambas de 2009.

Sala da Comissão, em 10 de dezembro de 2009.

8 de outubro de 2010

TROPA DE ELITE 2 - MAIS VERDADES SOBRE O SISTEMA

Hoje fui convidado para assistir ao filme Tropa de Elite 2, de José Padilha e afirmo com toda convicção que é o melhor filme brasileiro de todos os tempos.

O filme retrata a corrupção policial controlada pela política, incluindo milicianos, comandantes de batalhões e a cúpula de segurança pública. Um espetáculo de se ver e ser apreciado. Padilha consegue com maestria entreter com um filme policial pipoca e a ao mesmo tempo mostrar a realidade (novamente) do sistema de corrupção brasileiro que utiliza os órgãos de segurança pública para impor suas vontades e interesses.

Há muito sangue e mortes cruéis. Ou seja, nada foge à realidade. Assassinatos, emboscadas, rebelião de presos "assistida" e promovida pela "inteligência" e muito mais. Há a figura do defensor dos direitos humanos (vagabundos) e aquele que vai à televisão se promover em cima da população carente para ganhar a confiança com o simples intuito de angariar votos. Até a polícia penal (que não existe - ainda) é incitada  pelo diretor. A vida não importa mais. A segurança pública não importa mais. Somente a próxima eleição e votos, muito mais votos.

Há a figura do governador e seus asseclas por trás deste bando de vagabundos (de colarinho branco) e deste "grande sistema que vêm do céu" (brasília). É lindo de se ver. Um soco no estômago e um brinde da democracia.

Para Padilha, a polícia tem que acabar, segundo uma das frases faladas pelo agora Ten Cel Nascimento, subsecretário de segurança pública. Na verdade ele diz que tem que acabar, mas acabar para sim renascer uma nova polícia. E o sistema que está aí é controlado e grande demais para ser combatido sozinho. Quem sabe um tropa 3 vão vêm aí? Difícil.... Nosso Coronel Nascimento jamais seria um candidato a cargo público. Ou um cidadão não corrompido pela política seria o cidadão ideal para enfrentar o sistema? 

4 de outubro de 2010

MAIS 4 ANOS DE CABRAL E CIA

É possível compreender a angústia da CB Mônica (Praças da PMERJ) nestes momentos. Não conseguimos eleger nossos candidatos à Dep. Federal SGT Augusto Avellar e a Dep. Estadual o Cabo Gurgel. 

Vejam como seria simples. Enquanto o Sargento Augusto atingiu a marca de 1.951 votos (0,02% do total), não se elegendo, um candidato do mesmo partido (PSOL), o Jean Wyllis, se elegeu com 13.018 votos (0,16% do total). Faço a pergunta: é tão difícil assim conseguir 13 mil votos dentro de nossa corporação?

No caso do candidato a Dep. Est. Cabo Gurgel, que conseguiu 5.576 votos (0,07% do total), a candidata Janira Rocha do PSOL conseguiu se eleger com 6.442 votos (0,08% do total). Faço a mesma pergunta: é tão difícil assim conseguir 7 mil votos dentro de nossa corporação?

Devido a nossa ignorância política, seremos governados por mais 4 anos, pelo safado, ladrão, corrupto, do maldito sérgio cabral filho (sempre escreverei com letras minúsculas e sem pronome de tratamento o nome deste verme).

Esse resultado prova o nível intelectual da maioria da corporação (infelizmente, os mais antigos) presente e a desunião pregada anos a fio pelos oficiais, hoje disseminada entre os praças. Uma doença. "Se uma praça está se dando bem, que se f* o resto", não é isso?

Eu não consigo imaginar como ainda existem algumas pessoas que simpatizam conosco, como o advogado e blogueiro Ricardo Gama, entre outros. É realmente muita paixão e admiração mesmo. Porque se depender de nós, praças de polícia, seremos sempre cachorrinhos dos oficiais de polícia, puxa-sacos de araque, metidos a valentão fora do batalhão, e cordeirinho de frente para os estrelas.

Me resta agora parabenizar os eleitos, principalmente o Deputado Estadual reeleito Wagner Montes (PDT - 528.628 votos, 6,38% do total), que teve vitória esmagadora, em 1º lugar. Parabenizo porque foi o mais esperto candidato de todos, com uma campanha ininterrupta em TV aberta por 4 anos. Soube utilizar a política como ninguém. Não espero nada deste deputado, mas quem gosta de vê-lo na TV fazendo palhaçada, parabéns. Terás um bobo da corte particular durante o "avançar do rancho".

E termino, dando graças a Deus, porque nem tudo está perdido. O Coronel Paúl (DEM-PPS) obteve 3.319 votos e não se elegeu. E o também Coronel Ubiratan Ângelo, com 5.824 votos, não se elegeu. Não tenho nada contra este último. Muito pelo contrário. Tenho até alguma admiração. Mas sou praça. E PRAÇA VOTA EM PRAÇA.

Até o 2º turno...

(FORA DILMA!)

3 de outubro de 2010

A JORNADA RUMO À VITÓRIA VAI COMEÇAR

AS APURAÇÕES TERÃO INÍCIO DESDE AGORA!!!

VAMOS, SE DEUS QUISER, COMEMORAR A VITÓRIA DOS NOSSOS CABO GURGEL E SARGENTO AVELLAR, OS PRIMEIROS DE MUITOS CANDIDATOS ELEITOS DA VIRADA PMERJ!

DENTRO DE ALGUMAS HORAS ESTAREMOS DANDO O INÍCIO DA CAMINHADA RUMO AS MUDANÇAS ESPERADAS POR TODOS NÓS!!


É ISSO É SÓ O COMEÇO. OS TRABALHOS SÓ ESTÃO COMEÇANDO. EM 5,10 ANOS ESTAREMOS DOMINANDO A CÂMARA ESTADUAL! ACREDITEM!!! 
ACREDITEM NA VITÓRIA!
QUEM VOTOU E DEPOSITOU SUA CONFIANÇA, OBRIGADO.


UNIDOS SOMOS INVENCÍVEIS!!!!

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20