PESQUISAR ESTE BLOG

30 de novembro de 2008

O NOVO RDPM: 200 ANOS DE EVOLUÇÃO OU DE RETROCESSO?

Apesar de estar quase enlouquecendo de tanto estudar, tenho estado a par do assunto em questão de mais valia para nós, Policias Militares fluminenses: O nosso novo RDPM, que está sendo discutido, debatido, encarado, temido (pelos oficiais), ansiosamente esperado (pelos praças) na ALERJ. Muitos são contra e muitos são à favor.

Lendo o Anteprojeto de Lei de autoria de nosso respeitadíssimo Dep. Estadual Flávio Bolsonaro, ao qual presto continências honradas, vejo um regulamento constitucional, de acordo com nossa Carta Maior, altamente democrático e justo. Como deveria ser, desde 1988, caso tivesse sido editado nesta data.

Vejo que alguns oficiais superiores estão indo de contra a maré e, sabemos quais são estes os motivos. Sabemos que, se tivermos um regulamento democrático aprovado, estes oficiais (ignorantes e temerosos, pois não conseguiriam jamais controlar uma tropa, já que não possuem EDUCAÇÃO E INSTRUÇÃO SUFICIENTES PARA TAL) supostamente perderiam suas regalias e não conseguiriam impor suas vontades arbitrárias perante à classe policial trabalhadora (praças).

Com isso, lutam com os deputados que têm rabo preso com eles, a maioria na bancada para que este regulamento não siga adiante. Já estamos todos sabendo que o Governador não aprovará mais nada que seja à favor da Polícia Militar (os praças) e seguirá as regras do acordo que foi estipulado com a compra dos coronéis do Alto Comando da PMERJ (223%).

É lamentável ver que, mentes retrógradas ainda lutam para terem nas mãos, um regulamento antigo e "ditatórico" com a finalidade de não terem trabalho para "segurar" a manada. Manada esta que eles entendem serem um bando de burros e ignorantes, que precisam ser manipulados e covardemente controlados para atenderem aos seus anseios.

Sabemos que hoje, a Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro têm os melhores homens de todo este Brasil. Que são um bando de desgraçados, passando fome, sem as mínimas condições de trabalho e, ainda por cima, com a pior remuneração desta nação e mesmo assim dando seu sangue e suor por esta população que, muitas das vezes, não merece tanto. Fico triste quando digo que sou um policial, do Rio de Janeiro, e tenho a X remuneração. Tenho vergonha. De dizer que sou policial e, moro no Rio de Janeiro. E meu contra-cheque está visível e é publico. E faço questão de mostrar sempre que tenho oportunidade.

Contudo, é preciso coragem. Sabemos que a política controla nossa instituição. A politica podre, imunda, degradante. Entretanto, precisamos acreditar e, acima de tudo, incentivar e mostrar para nosso Governador que ele não precisa de Coronel de Polícia para se promover ou sei lá o quê. Precisa se promover sim, em cima da população que o elegeu.

O novo regulamento, se aprovado, dará início à uma nova era. Verdadeiramente genuína. E para aqueles que dizem que "estou aqui há 29 anos e nada mudou", digo o seguinte: tenham esperança. Pois ela é a última que morre. Eu tenho. Estou fazendo a minha parte. Se nada mudar, tenho projetos garantidos. Contudo, se vier a mudar, calaremos a boca daqueles que jamais acreditaram.

Daqui a pouco estaremos fazendo 200 anos. Caberá ao Governador fazer uma bela festa e comemorar com espírito ou, fingir para uma tropa e para a população fluminense, que está tudo indo bem e dando certo. Ele escolherá. Será sua últiama chance de mostrar sua dignidade como homem de palavra. Ele escolherá: evolução ou retrocesso.

Que assim seja.

FORÇA, HONRA, FÉ


25 de novembro de 2008

FUTUROS POLICIAIS ADVINDOS DE CONCURSOS RECENTES: LEIAM E REFLITAM

Mulher de policial ferido no Alemão cobra assistência

Internado em pronto socorro, ele precisa de cuidados especiais

Andréa Uchôa

Rio - Mais de dois meses depois de ter sido atingido por um tiro de fuzil na cabeça, em operação no Complexo do Alemão, o inspetor da Polícia Civil Alexssander Marchon Gomes, 37 anos, continua em estado grave e sem assistência do Estado, como denuncia sua mulher, Talita Gomes, 29.

“É triste ver meu marido sendo tratado como lixo. Ele foi ferido em serviço e o Estado tem a obrigação de cuidar dele”, lamenta Talita, que pretende entrar com uma ação exigindo que o governo custeie o tratamento em um hospital particular, já que as unidades públicas não têm condições. “No dia do tiro, o delegado (Marcus Vinícus Braga, da Delegacia de Combate às drogas) me disse que o Beltrame (secretário de Segurança) pagaria o hospital. Já falei duas vezes com o Beltrame e ele diz que não pode fazer nada”, disse. Segundo Talita, Beltrame ofereceu vagas no Hospital da PM e Hospital Geral de São Gonçalo, mas ela recusou.

Marchon está agora na UTI do Pronto Socorro Central de São Gonçalo, com suspeita de infecção hospitalar. Ele perdeu um terço da massa encefálica, se alimenta por sonda, não fala e se mexe com dificuldade. No dia 19, a família decidiu levá-lo do Hospital Getúlio Vargas para casa. “Os médicos disseram que se eu tivesse condição de alugar equipamentos era melhor levá-lo para casa. Peguei R$ 3 mil emprestados e o levei para casa, mas ele piorou”, disse.

Talita também reclama da suspensão do vale-refeição de R$ 160. Com dois filhos, um de 5 anos e outro de um ano e meio, ela conta com a ajuda dos amigos do marido para fazer as compras.

A Secretaria de Segurança informou que ofereceu duas vagas em hospitais públicos e que o vale é para refeições em serviço, não para compras.


Fonte: Jornal Extra


SERÁ QUE ESTÁ VALENDO A PENA SER POLICIAL NO RIO DE JANEIRO E DAR UMA DE COMBATENTE FODÃO?



FORÇA, HONRA, FÉ

23 de novembro de 2008

SOCIEDADE FLUMINENSE: VOCÊS PODEM AJUDAR

Às vezes me excedo e espero que me dêem razão. Com o lado fraco da corda na minha mão, fica difícil querer fazer com que as coisas aconteçam, só por vontade minha. Querer que mude eu quero. E até tenho poder para isso. Mas sozinho é difícil.

Hoje existem vários blogs policiais e alguns até foram tirados do ar, por determinação da Justiça. E isso porque vivemos em um chamado
Estado Democrático de Direito. A imprensa regular consegue se defender, pois vende bastante e lucra muito (com nossa desgraça). Ou seja, pode pagar esses miseráveis. Porém meu espaço não lucra um centavo sequer. Aí não há como comprá-los.

Nesta luta somos muitos, entretanto não fazemos muita coisa. Parece que trabalhamos de forma independente. Mas isso, acredite sociedade fluminense, é uma coisa imposta de maneira subjetiva, pelo nosso regulamento. Como somos militares, qualquer ato de organização ou movimento é entendido pelo nosso regulamento interno como motim, o que caracteriza crime militar. Para ser mais específico, nosso regulamento foi concebido e editado em época de Regime Militar (1983). Então senhores, entendam que não podemos fazer muito. Conseguimos gritar e soltar a nossa voz. Mas ela ecoa sozinha. Pertuba. Mas não é suficiente.

Contudo cara sociedade, vocês podem fazer e muito. Vejo que clamam por uma polícia eficiente, preparada, ativa, cooperativa, acolhedora. Então comecem a agir já para isso. Ao invés de criticarem o Policial Militar, ajudem-no.

Parem de comprar jornal toda vez que virem um PM na capa em campo de batalha. Isso incentiva essa criminalidade crescente. Essa cenário incita cada vez mais, o bandido. Motiva o marginal, à ir para o confronto com o Estado. E o dono do jornal vai lucrar muito com isso.

Nosso governador é um incompetente e está sempre viajando. Nos traiu, prometendo-nos aumento e condições de trabalho melhores. Mas está fazendo tudo ao contrário. Vetou o projeto de carga horária de trabalho fixa e a Câmara, anteontem, manteve o veto. Os nomes dos Deputados estão na coluna ao lado. Nas próxima eleição, NÃO VOTEM NELES. Traíram a Polícia Militar e os Bombeiros Militares e traíram vocês, sociedade fluminense.

Vejam que vocês podem fazer muito. E estou aqui para apontar como podem fazer isso. Acordem. Lutem. O Rio de Janeiro está entregue. O governador só se preocupa em Olimpíadas e não pensa mais em nada. A cidade está um caos absoluto, com a marginalidade tomando conta, e esses idiotas só sabem viajar e vetar nossos importantes projetos. Queremos trabalhar. Mas ganhando o que ganhamos e viver sob o comando de incompetentes oficiais de polícia, está muito difícil.

Quando estivermos realizando passeata, desarmados e em dia de folga, compareça. Faça número. E mostre ao Governador a sua insatisfação. Mandar carta pra jornal não ajuda muito. Contudo, fazer número em frente ao Palácio Guanabara, e mostrando ao mundo como o Governador do Rio de Janeiro é um incompetente, ajuda bastante.


FORÇA, HONRA, FÉ

FARRA COM DINHEIRO PÚBLICO: A SOCIEDADE TEM OS POLÍTICOS QUE MERECEM

Veja no O DIA Online (clique no link acima).

Enquanto nós, servidores públicos estaduais, estamos PASSANDO FOME, e sofrendo com o descaso do governo fluminense, membros do Ministério Público aumentam seus próprios salários em até R$ 816,00 por dia!!!!

E não fazem absolutamente nada. Bando de marginais. É uma graninha a mais para viajar somente. Eta diária boa essa! Ladrões safados!

Vejam o poder que "emana do povo"! É muito poder senhores. É triste. Sinto ânsia de vômito.

Enquanto muitos de nós vemos essa quantia por mês, alguns VAGABUNDOS ganham isso por dia.

Pátria Idolatrada é o cacete! Esta pátria não merece minha serventia! Conversa fiada!

Dá nojo deste país! Bem feito sociedade hipócrita! Fiquem aí parados e vejam o dinheiro de vocês sendo gasto com luxos pessoais! Sociedade mulambenta!

O PAÍS "TÁ" NA MÃO DO PALHAÇO!

ESTAMOS LITERALMENTE F########!


21 de novembro de 2008

VETO MANTIDO: VEJA OS NOMES DOS TRAIDORES E SEGUIDORES DE CABRAL

Confira a votação:

Votaram contra o veto de Sérgio Cabral e a favor da PMERJ/CBMERJ e da sociedade do RJ:

Altineu Cortes,
Armando José,
Dr. Alcides Rolim,
Édino Fonseca,
Flávio Bolsonaro,
Jodenir Soares,
Marcelo Freixo,
Paulo Ramos, e
Wagner Montes.

Votaram A FAVOR do veto de Sérgio Cabral (PMDB-15):

Alessandro Calazans,
Alessandro Molon,
Anabal, Átila Nunes,
Audir Santana,
Chiquinho da Mangueira,
Cidinha Campos,
Comte Bittencourt,
Coronel Jairo,
Délio Leal,
Dica,
Dionísio Lins,
Domingos Brazão,
Dr. Wilson Cabral,
Edson Albertassi,
Fábio Silva,
Geraldo Moreira,
Gerson Bergher,
Gilberto Palmares,
Graça Matos,
Inês Pandeló,
Iranildo Campos,
João Pedro,
Jorge Babu,
Jorge Picciani,
José Nader,
José Távora,
Luiz Paulo,
Marcelo Simão,
Marco Figueiredo,
Marcos Abrahão,
Nelson Gonçalves,
Nilton Salomão,
Olney Botelho, Paulo Melo,
Pedro Augusto,
Pedro Fernandes,
Renato de Jesus,
Rodrigo Neves,
Rogério Cabral,
Ronaldo Medeiros,
Sabino,
Sheila Gama,
Sula do Carmo, e
Waldeth Brasiel.

Fonte: Quero Notícia e Blog do Major Wanderby.
Reproduzido por Cordel da Bola de Fogo
Este também o reproduz.

19 de novembro de 2008

AS PEC´S AVANÇARAM

Enquanto alguns não tem nada de animador para dizer, eu tenho. As PEC´s avançaram. Tanto a 21 de 2005 quanto à 41 de 2008. Ambas relacionadas à Segurança Pública e de muito interesse para nós policiais militares, principalmente.
E é justamente nós é que precisamos realmente de mudanças. E pra já. Pois nossa instituição agoniza e nós agonizamos junto com ela. Manter a esperança, porém, é preciso e necessário. Acreditar, acima de tudo, muito mais importante ainda.
Várias coisas deixaram de acontecer na PMERJ justamente devido a este fator crucial. A crença. Parte desta culpa está nos oficiais, que manipularam por anos a fio, praças desavisados e mal informados. E hoje ainda contamina mentes de praças, talvez por vício de mesmice e teimosia, por acreditar que nada vai acontecer de bom. É aquele ditado de oficial que diz que "nada é tão ruim que não possa piorar". ISSO É MENTIRA SENHORES. Tudo pode melhorar e se acreditarmos, melhorará.
As PEC´s estão aí para provar isso. E em pouco tempo, veremos grandes mudanças que antes eram somente conversa para boi dormir. Hoje temos viaturas terceirizadas e cabines blindadas. Algo inimaginável há tempos atrás. E que para que os nossos grandes e mais desejados anseios se tornem realidade, é preciso que acreditemos que também, um dia, nosso salário de fome tenha um aumento real e digno. E que passemos da miséria para uma profissão de status, a qual um dia já teve.
É preciso acreditar. Que mais dia menos dia, os governantes terão de deixar de tapar o sol com a peneira, tentando disfarçar o indisfarçável. Muita coisa mudou. Contudo o material humano que desfruta dessas mudanças externas continua o mesmo: o sofrido Policial Militar. Já não temos mais respeito por parte da sociedade há anos, e jamais teremos enquanto tivermos irmãos de farda que estão no poder para nos protegerem e entretanto tendem a agir para nos fazer o mal.
Mas isto acaba. Porque os que estão no poder hoje, nos desejando o mal, estarão sem este poder amanhã. Verdade universal. O poder é transferido de mão em mão. E tende a corromper e destruir o homem que faz mal uso dele. Esperem e confiram.
Viva as PEC´s e força à elas. O tempo urge.

FORÇA, HONRA,FÉ

11 de novembro de 2008

A PMERJ ESTÁ AGONIZANDO. PORQUÊ NÃO DESFEREM LOGO O GOLPE DE MISERICÓRDIA?

Caros senhores,

Apesar de estar praticamente sem tempo, venho aqui escrever mais algumas linhas. Ultimamente, tenho me sentido mal, com pressentimentos ruins. Isso nunca é bom. Entreteanto, dizem que depois da tempestade vêm a abonança. Mas me parece que esta tempestade não acaba mais. E tende a se transformar em um furacão de categoria 5. E após a sua passagem, ruínas de uma história triste, melancólica.

Com tanta coisa para acontecer e com tanta coisa ruim acontecendo, fica a certeza de que pior não pode ficar. Na verdade, sempre devemos pensar positivo, por mais que estejamos nadando na merda. Uns dizem que isso afasta os maus espíritos. Eu digo que é só para aliviar o sofrimento, nada mais. Não é querer ser pessimista, mas querer enxergar a realidade, que é dura e cruel.

Como disse uma vez, com um comentário infeliz, uma atriz global: "Eu tenho medo". E este medo é um calafrio que, com esses pressentimentos desagradáveis, podem se somar e virar um pesadelo sem fim. Às vezes sinto uma vontade de terminar com essa história toda de uma vez. Não me suicidando, óbvio que não. Aliás, condeno este tipo de atitude. Mas de somente, desistir.

Isso alegraria uma legiões de inimigos, que venceriam sem fazer força. E desestimularia minha classe. E isso eu não quero. Não pretendo mesmo dar baixa. A vontade é grande. Mas o medo de desistir agora e não ver o alvorecer desta tempestade é maior.

Têm muita coisa boa para sair ainda. E vou continuar lutando para que vinguem. Apesar do quê, não deverão demorar muito. Quer seja este resultado negativo ou positivo. É bom que nós estejemos todos lá. Será uma boa história para contar no final. Eu tenho certeza que, pelo menos, vai ser diferente.

Ficamos chateados? Sim. Eu estou. E muito. A política dominou nossa Segurança Pública. Nossos comandantes se venderam. Derepente eles têm lá suas razões. Não estou aqui defendendo-os. Mesmo porque a minha honra e a minha dignidade vale muito mais que 223%. Ela têm preço. Mais vale muito mais. Custa muito caro.

Ver o caos em que se encontra nossa cidade dói bastante. Saber que estamos assim devido a ganância e arrogância do ser humano. E os ignorantes foram plenamente controlados. Somente alguns poucos não sucumbiram e garanto à estes que terão lugar reservado no céu.

Estamos cansados de receber ordem de gente incompetente. É só dar um pouquinho de poder e o ignorante muda completamente. Cansa. Desgasta. Desnecessariamente. Eu ainda tenho a felicidade de trabalhar com pessoas super competentes. Líderes. De verdade. Parece até brincadeira mas eles ainda existem dentro da PMERJ. E claro, não são muito valorizados, assim com eu não sou. Por isso eu entendo as vezes a transmissão de suas negatividades. É difícil de segurar tudo sozinho. Mas ficar batendo continência para anencéfalo? Dói mesmo.

Resta mesmo somente a esperança. De dias melhores. De políticos corretos. E preocpupados com o bem estar do povo. Que sejam representantes do poder do povo. E não manipuladores de consciências e vontades. Assim como nossos comandantes são hoje: manipulados. Sinto pena deles. São escravos de seus próprios destinos. Estavam com tudo nas mãos. Iria ser um espetáculo. E teriam um enorme respeito. Pela sua tropa. Pela sua Cidade, seu Estado, seu País. Mas foram fracos. E hoje gozam de privilégios. Contudo, o tempo vai passar. E aí desejarão suas próprias mortes. Sentirão pena de si mesmos. Por não terem honra. Por não terem dignidade. Por não serem homens.

Mas o tempo vai passar. E inteligente que nós somos, não esperaremos. Esperar, somente, é burrice. E se não melhorar? Se piorar? Será que tem como piorar? Eu acredito que não. Do chão não tem como passar. E nosso Estado já está cavando o próprio buraco. Mais um pouco e o tiro vai sair pela culatra. Não me pergunte como, mas é assim, é a Lei da Natureza. Foi assim com Roma, com os Egípcios, com os Maias. Não será diferente conosco. Se não mudarmos nossas consciências a tempo, sucumbiremos. E nós mesmos desferiremos o golpe de misericórida. Como ironia serventil do destino. E numa tentativa inútil de reverter o processo, acabaremos puxando o plugue. E aí será tarde demais.

FORÇA, HONRA , FÉ

9 de novembro de 2008

À DISPOSIÇÃO DA ORGIA

Segundo fontes internas, chegou à minha pessoa um informe que eu classifiquei como humilhante. E que mais uma vez, com essa ridícula "missão policial", sabemos que a PMERJ é sim, Casa da Mãe Joana.

Acontece que rola um evento hípico em Campo Grande, somando policiais de vários estados. E como não poderia deixar de ser, os visitantes estão aqui não só para competir no evento, mas também para se "divertirem" na nossa cidade. Não há nada demais nisso. Mas quando esta diversão vêm utilizando RECURSO PÚBLICO, fica mais uma vez comprovada a ineficácia e manipulação de material humano em situações incondizentes à atividade policial.

Segundo esta fonte, policiais estariam sendo utilizados para conduzirem estes oficiais para a "night", ficando à disposição destes, sem qualquer tipo de alimentação ou coisa do tipo. O dinheiro utilizado para essas orgias - casas noturnas, casas de prostituição, e locais impróprios para policias militares - são de seus próprios bolsos. Mas os policiais que fazem esta condução são do Estado. Em missão não-condizente com este tipo de atividade. Porque não utilizam taxi? Ou fretamento particular? Por que um pai de família (PRAÇA DA PMERJ) é obrigado à ir a estes lugares promíscuos? Ou mesmo ficar a disposição, sem qualquer condição, conduzindo pra baixo e pra cima, em atividade não-policial? Que eu saiba policial não é motorista particular. Já basta os motoristas de coronel. Porém, estes últimos têm um privilégio. Diferentemente destes, que estão à disposição por 24 horas, dirigindo sem parar, como escravos de playboyzinhos de gente de fora do Estado.

Uma vergonha. Policial da PMERJ conduzindo oficial de fora para CASAS DE PROSTITUIÇÃO. Uma tristeza senhores.

Isso é nossa PMERJ. Servindo de PROSTITUTA, utilizando mão-de-obra barata própria (praças) para missão INCONDIZENTE a atividade policial militar.

É o fim.

FORÇA, HONRA, FÉ


6 de novembro de 2008

SALÁRIO DOS SOLDADOS DAS POLÍCIAS MILITARES DO BRASIL

Foi postado um comentário neste humilde blog e transcreverei aqui para observarmos com mais clareza a nossa triste e real situação. É o descaso de 20 anos de (des)governo e gestões anteriores. Vejam o que se tornou a nossa PMERJ. Soldos da CBMERJ também são equivalentes, infelizmente.

SALÁRIO DA POLÍCIA MILITAR NOS 27 ESTADOS DA FEDERAÇÃO
Salário de Soldado nas Polícias Militares
:

1. Polícia Militar do Distrito Federal - PMDF - R$ 4.187;
2. Polícia Militar do Estado de Goiás - PMGO - R$ 2.700;
3. Polícia Militar do Estado do Amapá - PMAP - R$ 1.770;
4. Polícia Militar do Estado do Paraná - PMPR - R$ 1.700;
5. Polícia Militar do Estado de Santa Catarina - PMSC - R$ 1.600;
6. Polícia Militar do Estado do Amazonas - PMAM - R$ 1.546;
7. Polícia Militar do Estado de Mato Grosso do Sul - PMMS - R$ 1.500;
8. Polícia Militar do Estado de Alagoas - PMAL - R$ 1.487;
9. Polícia Militar do Estado de Tocantins - PMTO - R$ 1.455;
10. Polícia Militar do Estado de Minas Gerais - PMMG - R$ 1.332;
11. Polícia Militar do Estado da Bahia - PMBA - R$ 1.264;
12. Polícia Militar do Estado de Rondônia - PMRO - R$ 1.251;
13. Polícia Militar do Estado de São Paulo - PMESP - R$ 1.240;
14. Polícia Militar do Estado do Espírito Santo - PMES - R$ 1.237;
15. Polícia Militar do Estado de Roraima - PMRR - R$ 1.201;
16. Polícia Militar do Estado do Maranhão - PMMA - R$ 1.200;
17. Polícia Militar do Estado de Acre - PMAC - R$ 1.200;
18. Polícia Militar do Estado do Ceará - PMCE - R$ 1.147;
19. Polícia Militar do Estado de Mato Grosso - PMMT - R$ 1.114;
20. Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte - PMRN - R$ 1.111;
21. Polícia Militar do Estado de Sergipe - PMSE - R$ 1.111;
22. Polícia Militar do Estado da Paraíba - PMPB - R$ 1.080;
23. Polícia Militar do Estado do Pará - PMPA - R$ 1.015;
24. Polícia Militar do Estado do Piauí - PMPI - R$ 1.000;
25. Brigada Militar do Rio Grande do Sul - BMRS - R$ 965;
26. Polícia Militar do Pernambuco - PMPE - R$ 900;
27. Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro - PMERJ - R$ 896.

O Estado que mais arrecada. O Estado que mais rouba.

Viva Rio de Janeiro! Capital cultural da ladroagem e corrupção!

Caro Governador: Dê um jeito nisso! Não escravize os nossos oficiais superiores, pois os mesmos se venderão por qualquer quantia a mais em dinheiro em seus contra-cheques. Olhe por nós, praças, que estamos morrendo e passando fome.


FORÇA, HONRA, FÉ

2 de novembro de 2008

UMA LUZ NO FIM DO TÚNEL?

Quando tive a idéia do nome deste blog percebi que se tratava não só de um título para uma página pessoal. Vi nele que tinha tudo a ver com tudo o que existe de superficial, de abstrato, não-palpável, longínquo.

Pois a PMERJ é assim. Não posso falar o mesmo da PCERJ. Mas acredito que a CBMERJ também seja ou tenha algo em comum. Nem falo do militarismo, que é óbvio. Mas percebam uma coisa: é tanta notícia falsa que colocamos até nomes. Rádio-recruta, "informe", são alguns por exemplo. Porque o militar não têm o direito de ter a informação verídica? Porque temos que ficar sendo enganados por esse joguinho ridículo de criação de mistério? Uma babaquice. Mas eu tenho a resposta. É porque ninguém sabe de nada mesmo. Com isso a especulação tende a crescer muito.

E quando as notícias verdadeiras (de fontes seguras) são veiculadas, o mike não acredita. Isto faz com que o nível de confiança despenque e o mesmo tenha uma perspectiva quase nula de reais melhoras ao seu futuro.

Se tratando disso, vou apresentar aqui o que já rola e é concreto, alguns novos boatos que NÃO SÃO BOATOS e não é "informe" e muito menos veio de rádio-recruta.

AS PEC'S

São reais. Temos a PEC 21/2005 que trata da desconstitucionalização das polícias. Está andando com passo de tartaruga. Não por desleixo de seu autor, O Senador Tasso Jereissati mas sim, por medo de alguns. Acredito em um futuro próximo que vingue, mesmo porque vemos hoje que se o Brasil continuar a disfarçar o grande problema que é a crise na segurança pública, teremos em breve um território-colônia para habitarmos. Vasto, vazio e abandonado. Mas ainda deve demorar porque os coronéis estão lutando e fazendo de tudo para não terem que virar escravos de delegados de polícia civil.
Agora temos também a PEC 41/2008 que diga-se de passagem, é um excelente projeto. Será aprovada com toda certeza e em um prazo bem mais curto. Trata da criação do piso salarial da segurança pública. Veja o link nesta mesma página, na coluna ao lado.
Existem outras, mas essas são as mais importantes e interessantes. Acesse a página do Senado Federal e aprofunde-se no assunto.

AUMENTO DE 23% EM JANEIRO

É real. E posso confirmar de fonte segura. Não é boato nem conversa fiada. Mas virá com parcelamento Casas Bahia (em torno de 12 parcelas).

FIM DO RANCHO

É real. E também já estava na hora. Chega de roubalheira de oficial superior safado. Policial Militar e Bombeiro Militar terão a dignidade de uma boa refeição. Está sendo definido o valor e o tipo de pagamento (se em contra-cheque ou em tíquete-refeição).

DIMINUIÇÃO DO INTERSTÍCIO SD-CB

Apesar de alguns deputados haverem lutado para tal, nada foi feito até então. Não há decreto, não há nada. Logo, de boca, não se resolve nada. Portanto, um informe. Mas como não sou perfeito, ainda estou buscando por projetos relacionados no palheiro que é a página da ALERJ. Quando eu encontrar algo "preto-no-branco", posto aqui de imediato.

NOVO ESTATUTO DA PMERJ

Real. Foi revogado por um decreto legislativo de autoria do Dep. Estadual Flávio Bolsonaro. Existe um telefone para darmos sugestões diversas. Não pedirão RG, endereço, nada. É uma poderosa ferramenta e que deve ser usada. Liguem senhores. Vejam o link na coluna ao lado.

Bem senhores. Como podem perceber, as mudanças estão acontecendo. São lentas, infelizmente. Pois a ganância de uns está prejudicando o interesse da coletividade. Mas não tardará e o grande dos grandes acontecerá porque a caixa d'água está cheia e transbordando e logo, logo ruirá.

FORÇA, HONRA,FÉ

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20