PESQUISAR ESTE BLOG

9 de novembro de 2008

À DISPOSIÇÃO DA ORGIA

Segundo fontes internas, chegou à minha pessoa um informe que eu classifiquei como humilhante. E que mais uma vez, com essa ridícula "missão policial", sabemos que a PMERJ é sim, Casa da Mãe Joana.

Acontece que rola um evento hípico em Campo Grande, somando policiais de vários estados. E como não poderia deixar de ser, os visitantes estão aqui não só para competir no evento, mas também para se "divertirem" na nossa cidade. Não há nada demais nisso. Mas quando esta diversão vêm utilizando RECURSO PÚBLICO, fica mais uma vez comprovada a ineficácia e manipulação de material humano em situações incondizentes à atividade policial.

Segundo esta fonte, policiais estariam sendo utilizados para conduzirem estes oficiais para a "night", ficando à disposição destes, sem qualquer tipo de alimentação ou coisa do tipo. O dinheiro utilizado para essas orgias - casas noturnas, casas de prostituição, e locais impróprios para policias militares - são de seus próprios bolsos. Mas os policiais que fazem esta condução são do Estado. Em missão não-condizente com este tipo de atividade. Porque não utilizam taxi? Ou fretamento particular? Por que um pai de família (PRAÇA DA PMERJ) é obrigado à ir a estes lugares promíscuos? Ou mesmo ficar a disposição, sem qualquer condição, conduzindo pra baixo e pra cima, em atividade não-policial? Que eu saiba policial não é motorista particular. Já basta os motoristas de coronel. Porém, estes últimos têm um privilégio. Diferentemente destes, que estão à disposição por 24 horas, dirigindo sem parar, como escravos de playboyzinhos de gente de fora do Estado.

Uma vergonha. Policial da PMERJ conduzindo oficial de fora para CASAS DE PROSTITUIÇÃO. Uma tristeza senhores.

Isso é nossa PMERJ. Servindo de PROSTITUTA, utilizando mão-de-obra barata própria (praças) para missão INCONDIZENTE a atividade policial militar.

É o fim.

FORÇA, HONRA, FÉ


Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20