PESQUISAR ESTE BLOG

31 de agosto de 2008

TENTANDO ME ENGANAR?

Sexta passada acordei inspirado. E feliz até. Escrevi aqui neste humilde espaço uma estória, sobre um policial em mais um dia de trabalho. Tive esta idéia não só para preencher meu ego mas também para ver que poderia facilmente ser assim. Seria tudo tão mais fácil. Sem política. Sem militarismo. Pretendo avançar nesta estorinha, por parei na hora do almoço do personagem. Mas de alguma forma, o momento de inspiração evaporou-se. Isso é muito chato. Porque não sei quantas vezes mais terei que me deparar com colega de trabalho morto. Isso é muito ruim.

Sendo bem realista, vejo que realmente estamos em uma fila que não pára de andar. E é claro que não queremos ser o próximo. Mas em uma fila que anda, e muito depressa por sinal, é fatídico o momento desta chegada. Um horripilante pensamento. Não quero morrer agora. Mas alguém poderia dizer: "você está na PM porque quer! Saia!" Isso é verdade. Não estou acorrentado a ela, embora alguns possam imaginar. Mas não estou. E olha que a vontade de dar baixa me passa umas duas ou três vezes por dia. Ora bolas, mas morrer todo mundo vai. Fato. Contudo bom mesmo é morrer quando velho, depois de formar uma família, ter filhos e tudo mais. Viver. Viver antes de morrer. E é exatamente isso que me preocupa bastante. Na PM, não vivemos! Não na PMERJ. Então, se porventura morrermos, tudo acaba sem proveito algum. Isso não é justo.

Por isso queremos mudanças. Para que antes de morrer, tenhamos pelo menos uma vida digna. Isso é o mínimo. Não estamos aqui, perdendo nosso tempo pensam alguns, escrevendo nossos desabafos em nossos blogs à toa. É o que podemos fazer, pois é um direito constitucional. É o princípio da liberdade humana. O fato de eu ser um militar não deve impedir meu direito ao livre pensamento. O pensamento não machuca ninguém. Lê isso aqui quem quiser. Por isso falo o que quero e quando eu quero. Pelo menos aqui neste espaço. Isso incomoda alguns, é claro, pois aqui podemos falar e expor a realidade nua e crua, em todos os aspectos. FORA DITADURA!

E o que exigimos é somente o respeito. À minha pessoa, ao meu ser. Quero e exijo ser respeitado. Se o governador está interessado em ficar viajando pelo mundo afora enquanto o circo pega fogo não é problema meu, pois eu não votei nele. Que viaje mesmo. Eu não pago a viagem dele. Quem paga é o contribuinte. Portanto, é só votar consciente na próxima vez.

Desrespeito do oficial ao praça: não estou nem aí. Já falei isso aqui e torno a repetir: quando morrermos, deitaremos em um mesmo caixão. Pode ser oficial, praça, não interessa. O que interessa de verdade é o que fomos em vida. O que fizemos em vida. Como seremos lembrados em vida. Eu tenho certeza que serei bem lembrado. Faço de tudo para ajudar os outros. Estou sempre dando sorriso. Mesmo estando cheio de problemas. Estou sempre disposto à ajudar. E não é por causa de militarismo não. E tampouco foi a PMERJ que me ensinou. Foram meus pais que me ensinaram a ser o que sou hoje.

E não estou tentando me enganar. Sei que a Polícia Militar é um sorvete. E que está derretendo depressa. Ninguém faz nada para mudar por quê? Porque não é interessante ora bolas! Se fosse já teria mudado. Poxa, eu sou um soldado. Em um ambiente militar e altamente hostil. Dentro da corporação sou maltratado por ser soldado. Fora, sou maltratado por ser policial militar. Ganho pouco, não tenho carro, ando mal vestido. Não tenho vergonha. Não sei roubar. Bem, por que continuar então? Sou soldado mas não sou burro. É usá-la como trampolim. Como todo policial novo que ingressa na instiuição. É agarrar alguma coisa enquanto outra não aparece. E olha que estamos falando de Segurança Pública! Dever do Estado e obrigação de todos. Não é a padaria do Seu Joaquim da esquina não! É um emprego público, na capital cultural do planeta. E eu penso em usá-la como trampolim.

Bem, não tenham pena de mim. Tenham pena daqueles lá de cima. Que se escondem atrás de suas estrelas e não tem vergonha na cara suficiente para lutar por sua Instiuição. Não são todos. Mas sim aqueles que têm o poder na mão e nada fazem. Para estes sim, a minha ríspida e obrigada continência. Para o resto, minha honrada continência e uma boa semana.

8 comentários:

  1. É colega! Estamos exatamente na mesma posição: reféns de nossa profissão. Péssimo com ela, pior ainda sem ela. Afinal, temos que manter nossa subsistência.

    Força nessa luta que com certeza seus objetivos (dentro ou fora) da PM serão alcançados.

    ResponderExcluir
  2. Para descontrair!
    Todos nós sabemos que CABRAL não gosta de PM. Acabei de descobrir o verdadeiro motivo!



    DATA: 06/03/2006

    Tiro fere neta de Tancredo Neves nas nádegas
    Não foi só a alegria das escolas de samba vencedoras do Carnaval que marcou o desfile das campeãs do Rio de Janeiro, na madrugada de sábado para domingo. A ex-mulher do senador Sérgio Cabral Filho (PMDB-RJ) e neta do ex-presidente Tancredo Neves, Susana Machado Neves, 42 anos, foi baleada nas nádegas no fim do desfile, dentro da Passarela do Samba. O tiro foi disparado acidentalmente por um policial militar. Outras duas pessoas foram atingidas por balas perdidas ou estilhaços nos arredores do Sambódromo. Susana sofreu o disparo quando, junto com seu motorista e alguns amigos, esperava os filhos e sobrinhos para voltar para casa depois do desfile. Tudo aconteceu na altura do setor 2, próximo ao trailer da PM, de onde partiu o disparo efetuado pelo policial Isnacilde Mendes de Souza. Segundo a PM, ele havia deixado a arma sob custódia no posto para assistir ao desfile e, na saída, decidiu colocar mais munição. Foi quando aconteceu o disparo acidental. "Senti algo queimando e o rapaz que estava ao meu lado avisou: "A senhora levou um tiro", recordou, ainda perplexa. "Contando dá até vontade de rir, de tão inacreditável".


    http://www.ultimahoranews.com/not_ler.asp?codigo=16732

    ResponderExcluir
  3. Acho q vc deveria fazer jornalismo. escreve bem e tem boas idéias. Deixe a Polícia! Que futuro terão seus filhos? Com suas idéias revolucionárias vc jamais chegará a oficial. Isso é jogo de cartas marcadas. Não seja refém de seu medo de arriscar. Mude de profissão enquanto é tempo. Se vc tem que morrer - tds morreremos - mas qeu seja por algo mais importante. Não se satisfaça com uma bandeira dobrada! Há pessoas em companhias privadas que vivem mais seguras e felizes.

    ResponderExcluir
  4. po que decepção, fiquei o dia inteiro esperando alguma noticia a respeito da grande mobilização que seria feita em defesa da pec 300 no Rio de janeiro e quando vi desanimei cerca de 100 pessaoas participaram da passeata 100 pessoas qque vergonha sera que naum foi informado de forma correta ou o pessoal naum esta interessado bem de qualquer forma eu esperava mais

    ResponderExcluir
  5. Foto publicada "assassino de policiais",dizendo q jamais esquecerão .È uma ameaça a um homem de bem, honesto e trabalhador q viu seu filho de 10 anos ameaçado por tiros de 2 policiais corruptos, talvez milicianos , como mostraram seus amigos , arrombado, saqueando e incendiando a casa da família q pagava impostos há + 20anos.Aconteceu em 02/01/2009 Rio das Ostras. Desde então não pode trabalhar p/ sustento da família.

    ResponderExcluir
  6. Tirem este retrato do site . È uma ameaça de mais PMs corruptos, bandidos de farda, q fazem ameaças a um homem de bem que caiu numa armadilha de policiais corruptos que certamente acabariam ferindo ou matando seu filho com apenas 10 anos.Foi em Rio das Ostras 02/01/2009.Haja visto o q fizeram na casa da família em Costa Azul , Rio das Ostras. A própria PM arrombou a casa e destruiu tudo . Se a família estivesse lá , seria assassinada pelos milicianos .

    ResponderExcluir
  7. Que Jesus se compadeça dos policiais corruptos q morreram por causa da corrupção e agressão a um homem de bem q está pagando pelo seu pecado , porque só pensou em salvar seu filho de 10 anos dos tiros de bandidos de farda.Aconteceu em Rio das Ostras em 02 /01 /2009.Muita gente viu , mas tem mêdo de contar por causa dos milicianos que destruiram a casa da família. Desta vez foi o pai q defendeu seu filho e não a polícia q matou mais uma vez.

    ResponderExcluir

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20