PESQUISAR ESTE BLOG

1 de junho de 2008

Bogotá pôde, o Rio pode, mas...

...Cabral não quer.
Segundo o sociólogo colombiano, a receita de bolo contra a violência é fazer investimentos na sociedade e na polícia. Óbvio que todos nós sabemos disso. Nós, Policiais Militares. Nós, que somos PHD´s em segurança pública. Nós que estamos diariamente no "front", na guerra.
A sociedade encontra-se dividada, sob meu ponto de vista. A classes que necessitam do serviço, as classes C,D, e E são as mais necessitadas porém, não sabem como clamar por seus direitos. Estão alienadas por canais de informação de baixa qualidade e/ou manipuladores.
Já as classes B e A, que possuem mais acesso à cultura, informação e educação de qualidade, estão nem aí para o resto, porque podem arcar com este custos.
E quanto aos governantes? Bem, estes criaram a sociedade que planejaram. Com este modelo, sempre estarão no poder, impondo suas vontades e indo contra a maré de suas obrigações reais.
E investirão na sociedade sim. Sempre que estiver em período eleitoral. Após...uma outra história...
Enquanto um Policial Militar no Rio de Janeiro estiver sob o legado desses tiranos, nada mudará ou mudará para pior.
Policial ganhando 800 reais por mês? Tendo que arcar com TODOS os seus custos básicos?
Parece piada. E de muito mal gosto.
E fica aquela velha máxima: "O Estado finje que paga, e nós finjimos que trabalhamos"
Porque qual é o otário que pensa que policial vai ser policial 24 horas está arredondamente enganado.
Continuem assim, Cabral, Beltrame. Continuem assim. Estão fazendo um excelente trabalho. De dar inveja, até.
Talvez pudessem ter estudado um pouco mais, não acham? Não, acho que não. Não adiantaria nada mesmo...
SALVEM A PMERJ!!
DIGNIDADE PARA SEUS INTEGRANTES!!
FIM À POLÍTICA CORRUPTA E ASQUEROSA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20