13 de novembro de 2010

PM PODE DEFLAGRAR O “TOLERÂNCIA ZERO” NACIONAL


Após reunião com parlamentares e representantes da categoria militar em Brasília, capitão Samuel anuncia avanços para a classe e um possível movimento “Tolerância Zero” nacional

A declaração da presidente eleita Dilma Rousseff sobre o engavetamento da PEC 300, caiu como uma bomba entre os policiais que representam a categoria e os parlamentares que assumiram o compromisso com a proposta de emenda constitucional - PEC 300 que estabelece que a remuneração dos Policiais Militares dos estados não poderá ser inferior à da Polícia Militar do Distrito Federal, aplicando-se também aos integrantes do Corpo de Bombeiros Militar e aos inativos.

Segundo matéria publicada no jornal Folha de São Paulo desta quarta-feira dia 10, o vice-presidente eleito e presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB), ouviu da presidente eleita Dilma Rousseff um apelo veemente contra a PEC 300, cuja votação foi prometida por ele aos policiais, o vice tentou contemporizar, mas, diante da inflexibilidade de Dilma, sugeriu que, se a proposta for engavetada, a responsabilidade seja dividida com os partidos da base.

Para o capitão Samuel Barreto (PSL), eleito deputado estadual de Sergipe, que se encontra em Brasília, essa declaração dificulta muito o caminho da PEC 300, por isso se reuniu com os militares que representam direta e indiretamente a categoria em Brasília e iniciaram reuniões no sentido de viabilizar um movimento nacional da categoria, intitulado “Tolerância Zero Nacional” como resposta a presidente eleita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20