PESQUISAR ESTE BLOG

4 de julho de 2009

O ESPETÁCULO DA UTOPIA - CORONEL LOPES

Em operação na comunidade Gogó da Ema, Cel Lopes deu uma lição de cidadania à sua tropa. Parabéns Cel Lopes!!!!

Mas antes, vou fazer uma série de perguntas.

1- E se o acusado fosse um oficial? Seria dado a ele o mesmo tratamento?

2- Lição de cidadania? Em quem? No repórter que filmou? Coronel Lopes: O Sr. nem educação ao seu filho conseguiu dar, que é um viciado e vagabundo! Como terá então, dignidade suficiente para dar exemplo à homens adultos e pais de família?

3- Caro repórter do Extra: não precisamos de lição de cidadania. Precisamos é de homens que saibam liderar. Isso acontece devido a INCOMPETÊNCIA DE GOVERNANTES E COMANDANTES CORRUPTOS.

4- O cabo teve direito de resposta? Direito de se pronunciar? Se cometeu tal ato, que seja punido. Mas e se porventura, tal menino cometeu um engano ao apontar o acusado? Eu processaria você, caro repórter. Você, o seu jornal, o presidente do seu jornal, o Cel Lopes, e toda a sua turma. Porque antes de ser preso e acusado, é preciso que seja lavrado um termo de prisão por autoriade competente. No momento isso ali não existia. Houve o flagrante delito? sim. Mas se houve ENGANO DO MENOR AO APONTAR O ACUSADO?

Quero deixar aqui algumas observações minhas:

Para que todos saibam, o Cel Lopes é um aproveitador de situações deste tipo. Você, Cabo, que está sendo acusado desta agressão, agora será punido, por ter trabalhado de maneira errônea.
Será punido por ter trabalhado e ter caído na armadilha do macaco velho.
Será punido por não ter feito o feijão com arroz. Quem não trabalha não erra e quem não erra não é punido.

Cel Lopes: O Sr. não tem educação para dar lição de moral a ninguém. Não conseguiu educar seu próprio filho. Expôs a sua tropa para fazer sua cena de bom moço e deu oportunidade para a mídia vender seu jornal. Atitudes como essa estão acabando com a sua polícia. Seja homem e antes de cometer atitudes como essa, reúna a tropa longe da imprensa, da mída. Não a exponha.

Você cabo, mais uma vez, quero que saiba, que eu mesmo quero que você seja punido. Se cometeu tal ato, merece ser até expulso. Não merece ser digno de vestir a mesma farda que eu ostento. É por atitudes como a sua que eu não tenho mais orgulho de vestir esta farda. Porque quando eu estiver vestindo-a, e estiver em uma operação como esta, serei lembrado por seu ato, e não por minhas qualidades.

Subsecretário operacional de Segurança, Sr. Delegado Roberto Sá: Cuidado. Não se exponha como esta polícia fardada o faz. Antes de dizer algo, procure fundamentos. O sr. sabe tanto como eu a respeito disso. O que o Cel. Lopes fez, não é exemplo. É um vexame. O Sr, caro delegado, está afundando ainda mais a PMERJ com argumentos deste tipo. Eu sei que deve odiar a famigerada. Mas nós somos a latrina do Estado. Deixe-nos com a nossa sujeira. Mantenha a sua postura e coloque-se no seu lugar. Se fosse com a PCERJ teria dito a mesma coisa??

Sem mais.

2 comentários:

  1. Tá de sacanagem caro blogueiro?
    Primeiro você sugere a possível inocência do Cabo
    e depois diz que sente vergonha por usar a mesma farda que ele, por causa da atitude dele?
    Tira essa mascara meu amigo. Decida-se.
    Você tem mesmo opinião?

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pela visita.

    Caro anônimo,

    Eu tenho opinião meu amigo. E vc leu.
    Os parabéns ao Cel Lopes possui tom irônico.
    Com relação ao Cabo, vc sabe tanto como eu que quando nós trabalhamos e erramos, somos massacrados por canalhas como o safado do Cel Lopes.
    Eu, como pode perceber, não o julguei. Mas sou a favor de punição rigorosa sim senhor, mas somente MEDIANTE INSTAURAÇÃO DE PROCESSO A PRÉVIA AVERIGUAÇÃO.
    Não sou a favor de cenas como aquela. Alías, isso somente acontece conosco, pois somos militares da ditadura, sem qualquer direito constitucional. Somos a mosca do cocô do cavalo do bandido.
    E a sociedade tem muita sorte de estarmos assim, desunidos.
    Pois quando nos unirmos, não seremos mais sacaneados por políticos safados, por oficiais ladrões e pela sociedade hipócrita.
    Se preferir , mande-me um e-mail para clarearmos nossas idéias. O que não pode haver é um mal-entendido entre nós, PRAÇAS.

    ResponderExcluir

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20