PESQUISAR ESTE BLOG

1 de setembro de 2009

TEN MELQUISEDEC: SOBROU CORAGEM...

O Ten PM RR Melquisedec Nascimento, Presidente da Associação dos Militares Auxiliares Especialistas (AMAE-RJ), discursou (e quase infartou) durante a marcha pela PEC 300/08, em Ipanema.

Quero deixar claro uma coisa: sabemos que o Ten Melquisedec quer um cargo político para ele.
Mas quem aí colocaria seu corpinho para paulada, de corpo presente, colado à casa do chefe do estado? Muita coragem ele teve. Quanto à isso, meus parabéns.

Esta coragem lhe trará bons frutos. E nós, que não temos coragem e somos desunidos, poderemos ganhar alguma coisa advinda da coragem alheia....que vergonha....

Eu estive lá. Você esteve?

Moro a 80 KM de ipanema. E mesmo assim eu fui....

Vejam...




2 comentários:

  1. Denúnciado em 14 de set 2009.
    Nesse caso,seria salário baixo?
    Ou falta de vergonha-na-cara?

    Nomes dos envolvidos, :

    Cap Alexandre José da Silva Sotero (BPChq)
    Cap Adriano (BPChq)
    Ten Gregório (BPChq)
    Ten Tiago (BPChq)

    Este Oficial, atualmente, aproveitando do conhecimento e da influência exercida sobre os mesmos policiais-militares na época do extinto GETAM, coordena essa quadrilha de PM para favorecer a traficantes da Vila Vintém, Acari, Jacaré, Matriz, Vila Aliança, São João. Tudo isso na época do Cel Eduardo Pereira Milagres.

    Fato que pode ser comprovado através da simples análise da escala de serviço do GETAM tanto dos anos de 2003 a 2006, como de 2007 até então. Notar-se-á que os policiais de algumas equipes são os mesmos até hoje e trabalham juntos, o que somente poderia ser possível se houvesse alguma autoridade, no caso, o P/1, para garantir que esses PMs permanecessem juntos. Mas com que finalidade? Para continuarem sua prática delituosa, a saber:

    Associação ao trafico de drogas;
    Extorsão contra PM e traficantes;
    Formação de quadrilha.
    Envolvimento com o “jogo-do-bicho”
    Favorecimento a donos de máquinas caça-níqueis com informações.

    Como funcionava o esquema criminoso?

    1. Do trafico de drogas e da formação de quadrilha

    O Cap Sotero, Ch P/1, aproveitava-se de informações verdadeiras para enfraquecer o tráfico. Com isso, organizava tais equipes do RONAC, devido sua influencia, para fazer um acordo semanal com os traficantes para, em troca de o RONAC não combater o trafico local, receber vantagem pecuniária indevida. Para isso, utilizava-se do Blindado.

    Atualmente, tais práticas têm-se intensificado, devido ao fato de o Cap Sotero estar no comando da 4ª Cia do BPChq que coordena exatamente essas antigas equipes do BPChq/RONAC; que, inclusive, na transição do RONAC para 4ª Cia BPChq, o Cap Sotero escolheu essas três equipes, constituídas pelos Cmt de Equipes: SGT Oscar, SGT Álvaro, SGT Coelho. O que dá mais crédito à denuncia é o fato de estas três equipes trabalharem juntas sempre no mesmo dia, pois somam um efetivo maior de policiais, os quais são supervisionados pelos também envolvidos Ten Gregório e Ten Tiago, os quais, por muita coincidência, são sempre os mesmos oficiais que fazem a supervisão dessa equipe. Ou seja, sempre que as Equipes do SGT Oscar, SGT Álvaro, SGT Coelho estão de serviço somente esses Oficiais (Ten Gregório e Ten Tiago) fazem a Supervisão, fechando a quadrilha.

    Como resultado dessas práticas, o Cap Sotero passou a ostentar um patrimônio incompatível com sua renda, a saber: Um imóvel em Jacarepaguá, um veículo New Civic, além de ostentar cordões de ouro. Bens não declarados à Receita Federal.

    Envolvimento do Cap Adriano

    Esse Oficial, após adquirir grande conhecimento e influência sobre as contravenções na área do 18º BPM, uniu-se, agora no BPChq, aos interesses do Cap Sotero para proteção desses negócios ilícitos.

    Conclusão

    Coronel Robson, cuidado! Pois, atualmente, esses Oficiais estão usando as Ordens de Serviço da P/3 de baseamento na Avenida Brasil e patrulhamento na área do 6º BPM para firmar acordos e negociações com traficantes das comunidades do Complexo do Caju, Salgueiro e Morro dos Macacos em troca de não-intervenção.

    O denunciante está fazendo o Curso de Operações de Choque e se questiona sobre o valor de um Policial Especializado se os Oficiais supracitados dessa tropa de elite exibem um comportamento de péssimo exemplo a ser seguido por seus subordinados.

    Pede-se que a PMERJ averigúe e puna esses criminosos.

    ResponderExcluir
  2. conheço esse cap sotero foi pego com travestis tbm em jacarepagua

    ResponderExcluir

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20