PESQUISAR ESTE BLOG

18 de maio de 2008

TV PM INAUGURADA....

Uma ótima iniciativa. Uma ótima idéia....
Achei bem interessante pois, antes de ser um soldado desta corporação, trabalhei na área do audiovisual por algum tempo. Por isso conheço muito bem um canal de comunicação de caráter televisivo. E sei quão poderosa ferramenta ele é. Ferramenta esta que pode ser aproveitada de muitas maneiras e que, dependendo do ponto de vista do comunicador (me refiro ao "dono" da emissora) ela pode ter influência positiva ou negativa.

Como exemplo negativo, temos a perigosa e danosa Rede Globo. Uma emissora manipuladora e formadora de opinião. Sempre tentando ser ouvida e infelizmente, atingindo o seu objetivo, neste país de ignorantes e com pessoas sem acesso a informação de qualidade. De uns tempos pra cá vêm perdendo espaço, na proporção do aumento do nível de educação da nação. A concorrente direta, a Rede Record, pressiona bastante, com estúdios localizados bem próximos à arquirival, cedendo oportunidades melhores de salário e condições de serviço, sem contar com ambiente de trabalho amistoso e agradável.

Posso ficar falando aqui vários dias sobre televisão e o que se pretende REALMENTE fazer com este poderoso veículo de informação. Mas por hoje vou apontar o que vi, e entendi, no primeiro programa da TV PM.

Como falei no início, é uma ótima idéia. Mas o que pretende REALMENTE a PM? Voltemos àquela questão...

Antes de qualquer coisa, é uma TV estatal. Óbvio. E também, uma TV militar. Alguém tem dúvida disso? Partindo deste princípio, podemos então esperar tudo o que já sabemos sobre a corporação, só que por um novo ângulo. Se antes os PPMM se informavam por meio do disse-me-disse tradicional (o nosso "informe", que pra mim é fofoca mesmo), agora será um "infome de massa", que chegará à todos e ao mesmo tempo. O lado bom é que evitará distorções no trajeto da informação. E o lado ruim é que agora veremos (antes só ouvíamos) aquilo que estamos acostumados a saber.

Veja o primeiro programa. Em termos técnicos, posso dizer que tem um nível satisfatório. Claro que falta um técnico de som experiente e iluminação adequada. Contudo, isso demanda equipamentos de qualidade e portanto, caríssimos. E quanto ao argumento? Não há novidade nehuma: "O Policial Militar é o nosso maior patrimônio", libera um 'locutor' (qual policial? o praça ou o oficial se refere ele?) e por aí vai...

Vou parar por aqui, porque seria entediante demais ficar falando coisas que já estamos cansados de ouvir (e que de agora em diante, passaremos a ver...)

Eu ficaria realmante satisfeito se a PMERJ não cometesse o mesmo erro que vem cometendo ao longo de seus 200 anos e, agora, aproveitasse a oportunidade para corrigir-se, extraindo deste novo canal a sua essência como serviço público, utilizando-o como um veículo de informação democrático e principalmente, ABERTO AS REAIS NECESSIDADES DE TODA A CORPORAÇÃO!!!

Não. Não estou sonhando. E nem quero me iludir. Mas o recado que deixo aqui é para aqueles que idealizaram este projeto. Para que tenham orgulho de sua criação. Para que deixem de lado a hipocrisia e demagogia. Para sermos respeitados, primeiro temos que nos dar o respeito. Respeitem TODOS OS INTEGRANTES DA CORPORAÇÃO!

E seremos então, TODOS VITORIOSOS!

SALVEM A PMERJ!

Um comentário:

  1. SEGURANÇA PÚBLICA DO RIO DE JANEIRO NO FUNDO DO POÇO - PMERJ AGONIZANDO

    O Governo do Estado do Rio de Janeiro, apesar de ter a segunda maior arrecadação de impostos do país, permite que seus cidadãos sejam "servidos e protegidos" por Policiais Militares com SOLDOS inferiores ao SALÁRIO MÍNIMO!

    Faz sentido o dito popular que afirma que "PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É REFRESCO".

    O salário digno, além de garantir a cidadania da pessoa, pode funcionar como uma espécie de antídoto anticorrupção, por aumentar significativamente a capacidade de resistência do homem, no momento de uma oferta inimiga.

    Salário de POLICIAL MILITAR no Rio de Janeiro tem que ser de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para cima, para dar ao miliciano uma condição digna de sobrevivência.

    A União paga um VENCIMENTO decente aos seus agentes, enquanto o Estado do RJ paga um VENCIMENTO miserável aos Policiais Militares. E isso reflete na motivação do PM, uma vez que, por exemplo, sabendo que um Agente Federal, no início de carreira, hoje, ganha R$ 6.200,00 (R$ 7.500,00 em 2009), enquanto o SD PM aqui, nas mesmas condições, R$ 850,00 mensais, não vai encontrar ânimo algum para o trabalho, ou seja, o fator psicológico atua na sua cabeça de forma destrutiva e, a partir daí, pouco se pode esperar de um profissional nessas condições.

    A falta de investimento no profissional, não vislumbra outra saída, senão federalizar toda a segurança publica. Não pode a União continuar fora dessa questão, já que a SEGURANÇA PÚBLICA, com as DEMANDAS que ela impõe (o nível de investimento, a sofisticação do crime, a importância da vida das pessoas, seus reflexos no exterior, cenário internacional, efetivo ideal, materiais e equipamentos necessários, etc.) e o seu ALTO CUSTO, não pode continuar com quase a totalidade das suas ações AGONIZANDO nas mãos dos governos estaduais, tal como definiu a nossa CF, mesmo porque, todos os atos criminosos de repercussão, em qualquer parte do território nacional, ganham as páginas do mundo com muita rapidez, assim como refletem em toda a nação e, conseqüentemente, muito mais no PRÓPRIO PRESIDENTE DA REPÚBLICA do que nos GOVERNOS ESTADUAIS, daí, a necessidade de modificá-la para interesse NACIONAL, assumindo a União toda a sua responsabilidade ou pelo menos parte do seu ônus.

    O POLICIAL MILITAR MERECE UM SALÁRIO DIGNO!

    A BOA REMUNERAÇÃO atrairia para as Polícias Militares PESSOAS MAIS BEM QUALIFICADAS, moral e intelectualmente, o que iria refletir na qualidade desses serviços.

    A sociedade precisa tirar a SEGURANÇA PÚBLICA do buraco em que se encontra, pois somente assim poderemos reduzir a criminalidade, ou seja, salvar o povo brasileiro de tanta violência e modificar esse caótico quadro em que vivemos, resultante da falta de investimento no Policial Militar.

    SEM A POLÍCIA MILITAR, NÃO HÁVERÁ DEMOCRACIA, CIDADANIA E NEM LIBERDADE NO RIO DE JANEIRO.

    ResponderExcluir

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20