13 de fevereiro de 2015

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO IMPLANTARÁ A CARREIRA ÚNICA



              Há muito tempo se fala em profundas mudanças na PMERJ. Desde o comando do Cel Erir, que foi o comandante que mais se aproximou das praças, havia a resistência para a implantação da carreira única, fim do rancho, entre outras mudanças.  Entretanto nada de concreto saiu do papel até hoje. No entanto, o Comandante Geral Pinheiro Neto começou trabalhando com força em 2015 e já está revolucionando a Corporação Fluminense de Segurança Pública ostensiva: implantará a carreira única em breve.

             O Jornal O Dia publicou alguma coisa a respeito, mas, como sempre, o jornalista desconhece totalmente a instituição fluminense de segurança ostensiva ou mesmo as corporações de segurança existentes nos Estados e no Brasil. E pior: nem se esforçou para melhorar seu conhecimento...

Então, já que não há jornalistas como antigamente, esmiuçarei o "grande informe" da semana...

A Estrutura da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro

        Atualmente é dividida em 14 níveis hierárquicos, indo do Soldado ao Coronel. Isso hierarquicamente falando. Mas, na verdade, temos 'duas polícias' dentro de uma, antagônicas, separadas por uma que gerencia (e mal) e uma outra que faz a polícia funcionar (e é escorraçada).
           Os escorraçados são as Praças da Corporação. As praças são identificadas pelas divisas (insígnias de braço, na cor laranja).
           Na promoção por tempo de serviço, o soldado vai até o posto de subtenente, sem estudar absolutamente nada. Basta cruzar os braços e alcança-se o posto de subtenente. É o principal motivo pela decadência da Corporação. Temos profissionais despreparados, acomodados e, para a alegria dos (maus) oficiais, praças “paus mandados” do tipo “lagartixinha” (sempre abanando a cabeça, com o sim senhor, sim senhor, sim senhor...).
           Mas o Soldado que objetiva estudar e crescer profissionalmente pode alcançar o posto de Major. Para tanto é necessário que abram-se os concursos internos periodicamente e o quadro de acesso permita sua ascensão. Ou seja, mesmo assim não é garantida o seu crescimento profissional.
           Já os Oficiais são os gestores (péssimos) da PMERJ. Se auto intitulam os donos dela, mas se isso é ser dono... Animais de estimação ficariam sem água é sem comida... Aliás, os animais da Corporação possuem bom tratamento... Mas isso é assunto para outro post. Continuando, a porta de entrada para as Praças é o cargo de soldado, com curso de formação no CFAP (Centro de Formação de Aperfeiçoamento de Praças). Os Oficiais são formados na APM (Academia de Polícia Militar), e o curso de formação possui duração de 3 anos. A porta de entrada costumava ser o vestibular da UERJ (até 2012). Em 2013 não houve concurso e em 2014 houve dois: um pela IBFC e outro pela Exatus (uma tragédia absoluta...)

A ATUAL ESTRUTURA HIERÁRQUICA E A POSSIBILIDADE DE ASCENSÃO FUNCIONAL:

PRAÇA ACOMODADO:
Soldado – Cabo – 3° Sargento – 2° Sargento – 1° Sargento – Subtenente.

PRAÇA ESFORÇADO (E COM SORTE):
Soldado – Cabo – 3° Sargento – 2° Sargento – 1° Sargento – Subtenente – 2° Tenente – 1° Tenente – Capitão – Major.

OFICIAL:
2° Tenente – 1° Tenente – Capitão – Major – Tenente-Coronel – Coronel.

Como se pode perceber, a praça (mesmo a esforçada) não alcança o posto de Coronel e Tenente-coronel.


COMO FICARÁ (1ª ESPECULAÇÃO):

Soldado – Cabo – 2° Sargento - 1° Sargento – Subtenente – Aspirante Oficial PM -- 2° Tenente – 1° Tenente – Capitão – Major – Tenente-Coronel – Coronel.

Haverá a supressão da graduação de 3° sargento somente, segundo essa especulação.


COMO FICARÁ (2ª ESPECULAÇÃO):

Soldado – Cabo – 3° Sargento - 2° Sargento - 1° Sargento – 2° Tenente – 1° Tenente – Capitão – Major – Tenente-Coronel – Coronel.


Ascensão mais coerente, com a supressão do posto de subtenente e do posto de aspirante a oficial PM, apesar da manutenção dos 3 níveis de sargento.



E eu disse que "quem viver verá"!
Um dos lemas desse blog está se concretizando! 



6 comentários:

  1. O Comandante Geral da PMERJ, Coronel Pinheiro Neto, está de Parabéns!

    A exigência do Nível Superior completo no concurso para Soldado PM valorizará a profissão e tornará a carreira mais atrativa. A CARREIRA ÚNICA BENEFICIARÁ TODA A SOCIEDADE FLUMINENSE, POIS A CORPORAÇÃO TERÁ UMA TROPA MAIS QUALIFICADA E MAIS MOTIVADA NAS RUAS.

    OS SUBTENENTES DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO, ORIUNDOS DO CFS E POSSUIDORES DE DIPLOMA DE CURSO SUPERIOR, DEVERÃO SER PROMOVIDOS AO POSTO DE 2° TENENTE.

    ResponderExcluir
  2. Oliveira excelente post, e bem oportuno o assunto de reformulação quanto ao ingresso e ascensão na carreira policial militar.
    Admiro como padrão o modelo da P.R.F. nesse quesito, contudo na PMERJ, a identidade da instituição, sobretudo no aspecto histórico-administrativo, sempre se norteou por pelo caráter estritamente militarista reproduzindo fielmente o modelo do Exército.

    No sistema atual, depende da concessão do E.B. tal mudança, que pode exercer o poder politico-militar para manter o status quo que configura o poder nacional consolidado, tendo em vista que a supressão de divisas tornaria a P.M. mais independente.

    Sobre a exigência nível universitário como requisito para incorporação nas fileiras, mesmo sem alteração nos vencimentos é uma opção viável, tendo em vista que, assim como o senhor Oliveira, vasta maioria da tropa policial dos 80 mil em diante detém uma formação superior.

    A obrigação do nível superior seria como a libertação dos escravos, que na prática, já estavam libertos pelas lei do ventre livre e sexagenário.

    Compartilho da esperança de mudança, os efeitos que a turma de "sub 79 milhão" realizarão como Q.O.A. beneficiarão toda a PMERJ, e ficarei feliz por vivenciar essa mudança positiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E isso aí, nobre amigo! Não há mais jeito! Rumo em frente!

      Vamos torcer para que se concretize! Quando a lei estiver pronta para ser votada eu mudarei o slogan do post, que hoje é: "a PMERJ agoniza" para " A PMERJ está se erguindo"!

      E nobre amigo (rs), sem essa de "Senhor"!

      Somos todos irmãos, legítimos, de farda!

      Grande abraço, irmão!

      Vamos juntos!

      Excluir
  3. Não, irmão, o correto é: "A PMERJ está se erguendo".

    A CARREIRA ÚNICA BENEFICIARÁ TODO MUNDO!

    ResponderExcluir
  4. Uma duvida e quem estar na pmerj e não tem faculdade vai ter cursos interno para ele ou ele vai precisar fazer uma faculdade? Eles vão aceitar tecnologo ou vai ser uma faculdade especifica em direito?

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente a carreira unica ja foi descartada em reunião o comando resolveu por o CFO para quem tem curso superior e os praças continuarão na mesma, porém os praças que tiverem curso superior poderão galgar o CFO.

    ResponderExcluir

"Quando o Estado abandona seus servidores, deixando-os à mercê do outro lado, é porque, muito provavelmente, o Estado está do outro lado"

Giovanni Falcone, Juiz italiano especializado em processos contra a máfia siciliana Cosa Nostra.

"Uma sociedade é livre na medida em que propicia o choque de opiniões e confronto de idéias. Desses choques e confrontos nasce a Justiça e a Verdade, garantido o progresso e auto-reforma dessa sociedade".

Stuart Mill

“A injustiça que se faz a um é uma ameaça que se faz a todos”.

Barão de Montesquieu

"Aqueles que planejam o mal acabarão mal, porém os que trabalham para o bem dos outros encontrarão a felicidade"

Provérbios 12.20